in , ,

Publicidade ainda não entendeu o movimento LGBT, diz fundador da Casa 1

Iran Giusti
Foto: reprodução/UOL

Segundo o comunicador Iran Giusti, fundador do centro cultural e de acolhimento de LGBT desabrigados Casa 1, em São Paulo, a publicidade entendeu bem o homem gay – mas ainda precisa melhorar no que se refere às outras letras de nossa sigla.

Em entrevista ao canal de publicidade do UOL, Giusti defendeu que as campanhas tendem a ter foco apenas no homem gay branco que se casa e tem filhos.

“Quando você fala dos LGBT, você está falando de todo mundo. Homens, mulheres, negros, brancos, asiáticos, pessoas trans, pessoas cis, de absolutamente todo mundo e de todos os perfis socioeconômicos”, disse. “As marcas não entenderam isso quando falamos de movimento LGBT.”

Giusti afirmou também que é necessário ir além das campanhas: internamente, empresas precisam ser diversas e furar as bolhas de raça, orientação sexual e gênero.

A Casa 1 lançou recentemente um serviço de consultoria de marketing para empresas que desejam transmitir ao público uma imagem pró-diversidade. Veja a entrevista completa no UOL.


Como seria o homem perfeito para você?
Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

Curdin Orlik

Lutador suíço torna-se o 1º atleta do país ao sair do armário

All Out

All Out: organização pró-LGBT abre vaga para psicólogo(a)