in ,

J.K. Rowling compara tratamento hormonal para pessoas trans com terapia de ‘cura gay’

J.K. Rowling
Foto: reprodução

J.K. Rowling continua a fazer comentários que seus fãs e muitos LGBT têm visto como transfóbicos.

Nesta segunda-feira (6), a escritora de Harry Potter irritou essas mesmas pessoas ao comparar tratamento hormonal para pessoas transgênero em fase de transição com terapias de “cura gay” (tratamentos que têm sido banidos em vários países e, na prática, nada são além de práticas sem embasamento científico que traumatizam os LGBT submetidos a elas).

Em uma sequência de vários tweets, a britânica disse estar preocupada com “um novo tipo de terapia de conversão para jovens gays”, pois muitos jovens tomam hormônios para fazerem a transição como se essas medicações fossem os “novos antidepressivos”, referindo-se aos altos números de adolescentes que consomem medicamentos para depressão.

Em seguida, usando links de reportagens e artigos científicos, a escritora disse que já tomou antidepressivos quando precisou e que apoia o combate à transfobia. Entretanto, foi insuficiente para muitos usuários do Twitter, que defendem que a oposição de Rowling a tratamentos hormonais a jovens transgênero é baseada em transfobia, e não em preocupação com a saúde dessa população.

A autora de Harry Potter acusou médicos de serem “preguiçosos” por receitarem medicamentos e encaminharem pacientes transgênero para cirurgia quando, na verdade, sugere Rowling, essas alternativas talvez não sejam as mais adequadas para o momento.

“Muitos profissionais de saúde estão preocupados que jovens com problemas de saúde mental estão sendo direcionados a hormônios e cirurgia quando isso não é o melhor para eles”, escreveu.

No entanto, segundo reporta o Universa, do UOL, o NHS – serviço de saúde pública britânico – administra as únicas clínicas responsáveis por esse tipo de tratamento e sua realidade é diferente da que Rowling descreve em seus argumentos.

O acesso a esse tipo de tratamento tem várias e longas etapas, todas conduzidas com os cuidados necessários, como avaliações psicológicas dos pacientes e do contexto social em que ele se encontra e avaliações por especialistas de diferentes áreas.


Como seria o homem perfeito para você?
Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

Joel Edgerton

Beleza australiana: Joel Edgerton mostra ‘dad bod’ em rolê na praia; veja as fotos

Bandeira Gay

Reino Unido: risco de suicídio dos LGBT aumenta durante lockdown, diz levantamento