in ,

Museu da Diversidade Sexual de SP homenageia vida e obra de Caio Fernando Abreu

O Museu da Diversidade Sexual de SP esta com uma exposição imperdível para os amantes da língua portuguesa!

+Nicotina Zero – Conheça o livro vencedor do prêmio PapoMix de melhor livro LGBT

A exposição Caio Mon Amour, uma homenagem à vida e obra do autor Caio Fernando Abreu que faz parte da Semana Mon Amour, série de espetáculos de diferentes linguagens em homenagem ao escritor gaúcho.

 
Com curadoria de Paula Dip, a mostra que fica em cartaz até 28 de janeiro de 2017, conta com uma série de atividades interativas: poemas destacáveis para os visitantes levarem de recordação, mimeógrafo onde poderão ser impressos seus textos, máquina de escrever onde o público poderá criar seus próprios poemas e uma parede com palavra em ímãs.
 
Confira a nossa cobertura da abertura da exposição:
 

 
Serviço:
 
Exposição: CAIO mon amour – amor e sexualidade na obra de Caio Fernando Abreu
Curadoria de Paulo Dip. Projeto expográfico Zol Design.
Local: Estação República do Metrô – Piso Mezanino – São Paulo / SP
A entrada é gratuita.

Como seria o homem perfeito para você?
Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Lady Gaga rejeita comparação com Madonna “Toco instrumentos e escrevo minhas músicas”

“Falta surra” – Claudio Botelho critica Laverne Cox e defende violência contra transexuais